quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Plano B



Duas mulheres de aproximadamente 25 a 30 anos, conversavam com dois rapazes de 20 anos. O assunto era: indepêndencia da mulher. Muito se diz que as mulheres hoje em dia é independente, moderna, cuida da casa e da profissão, etc.
Na verdade, a mulher é e sempre será a mesma daquela do tempo da sua avó. Ela sempre foi (e ainda é) dependente emocionalmente. Por mais bem sucedida financeiramente e profissionalemte, a mulher nunca se sentirá completa (ao contrário da maioria dos homens). Ainda lhe faltará o amor, a constituição de uma família. O que mudou foi a forma de encarar essa falta. A indepêndencia financeira não passa de um plano B. Se ela não encontrar o homem que deseja, tem com o que se ocupar, uma outra paixão e uma forma de se sustentar.
Isso faz com que ela não aceite qualquer um como antigamente eram "arranjados". Errados são aqueles que pensam que as mulheres não ligam mais para as "cafonices" do romantismo. Agora apenas precisa de um pouco mais para conquistá-las.

Feminista ou não, esse era um dos pensamentos de uma das mulheres dessa descompromissada conversa.